Observatório do Clima completa 15 anos e merece o nosso aplauso

 

Parabéns OC! Parabéns a todas as pessoas e organizações desta importante rede de conhecimento

 

350.org Brasil e América Latina e COESUS – Coalizão Não Fracking Brasil pelo Clima, Água e Vida exaltam a atuação do Observatório do Clima, entidade da Sociedade Civil que congrega uma ampla rede de especialistas há 15 anos e faz a história da agenda climática no Brasil.

“O Observatório do Clima completa hoje seus 15 anos de vida. Criado em 2002, nossa história conta muito da história da agenda de clima no Brasil nestes últimos 15 anos”, afirmou Carlos Rittl, Secretário-Executivo da entidade.

Rittl destaca que os próximos 15 anos serão decisivos na agenda de clima no mundo e no Brasil. E mais: “O Observatório vai trabalhar para transformar a realidade de um país que ainda destrói suas florestas mais do que qualquer outra nação em desenvolvimento, que investe muito mais em fósseis do que renováveis e que recusa em reconhecer os imensos problemas que há na produção agropecuária, como demonstram as manchetes dos jornais das últimas semanas. Vamos trabalhar para que o Brasil entre finalmente no caminho do desenvolvimento limpo, ético e sustentável. É o caminho da descarbonização de sua matriz de energia e de toda sua economia, sem mais destruição de nossas florestas, e com 100% do crédito agrícola para a produção sustentável e de baixo carbono no campo. O desafio é grande. Mas o OC possui, dentre seus membros, toda a capacidade necessária para ajudar a mudar os rumos de nosso desenvolvimento”. Visite a linha do tempo organizada para marcar a data, com as realizações desta rede e de seus membros ao longo deste período.

De acordo com Nicole Figueiredo de Oliveira, diretora da 350.org Brasil e América Latina, “a experiência do Observatório do Clima coloca o Brasil na vanguarda da questão climática, gerando informação de qualidade para ajudar na conscientização para o caos que se anuncia e a necessidade urgente de políticas públicas para evitar e mitigar os impactos das mudanças climáticas”.

Para Nicole, as pessoas ainda não despertaram para os riscos e perigos que um clima ‘descontrolado’ oferece. “A mesma mão humana que explora os fósseis será capaz de pressionar e orientar as políticas públicas para adotarmos uma nova matriz energética, baseada em fontes renováveis e seguras”, completa.

Juliano Bueno de Araujo, coordenador da Campanhas Climáticas da 350.org e COESUS, acredita que a construção coletiva no combate às mudanças climáticas é de suma importância: “A visão da 350.org e de outros membros do OC em realizar a transição dos fósseis para as energias renováveis-sustentáveis e pararmos com novos empreendimentos e explorações de hidrocarbonetos nos coloca em marcha na longa jornada que temos pela frente, a saber, garantir o futuro do Brasil nas questões climáticas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enquire here

Give us a call or fill in the form below and we'll contact you. We endeavor to answer all inquiries within 24 hours on business days.
[contact-form-7 id="5208"]