Manchester: Ingleses protestam e marcham unidos contra o FRACKING

 

 

Neste sábado, 12, milhares de pessoas de todo o Reino Unido são esperadas em Manchester para marchar contra o fraturamento hidráulico

 

Organizada por grupos que lutam contra o Fracking (Frack Free) e apoiado por alguns dos maiores sindicatos da Grã-Bretanha, a expectativa é que a marcha será a maior manifestação que se viu na Europa.

De acordo com Kate Style, do grupo Nanas que integra o movimento Free Fracking Lancashire, “o governo conservador apoia o Fracking na Inglaterra, ao contrário de todos os partidos da oposição, incluindo o Partido Trabalhista que recentemente anunciou que iria proibir essa tecnologia se eleito”.

 

lancashire-2016

 

 

Assim como no Brasil, o governo inglês também se vale dos argumentos econômicos para seduzir as pessoas. “Usam o repetido mantra de ‘emprego e oportunidades econômicas’, quando sabemos que as estatísticas de emprego em torno da Fracking e os benefícios econômicos são cada vez mais desproporcionais quando se consideram os impactos na saúde pública e no ambiente”, ressalta.

 

Resistência

Kates Style. Foto: Facebook

 

Mesmo diante da decisão dos conselheiros de proibir o fraturamento hidráulico na região de Yorkshire e Lancashire há quase dois anos, o governo inglês concedeu recentemente autorização para a empresa Cuadrilla perfurar os primeiros poços. A decisão revoltou os moradores das cidades impactadas, que agora se unem para mostrar ao governo que não irão aceitar pacificamente.

 

“As comunidades sob ameaça de Fracking juraram continuar sua luta contra esta indústria que é prejudicial para a saúde e ao ambiente e é incompatível com os nossos objetivos de conter as mudanças climáticas”, alerta Kate. Pesquisas de opinião recentes no Reino Unido mostram que o suporte à tecnologia está no menor patamar de todos os tempos.

 

 

 

 

Juliano Bueno de Araujo, fundador da COESUS – Coalizão Não Fracking Brasil pelo Clima, Água e Vida – e coordenador de campanhas Climáticas da 350.org, manifesta solidariedade ao movimento anti-fracking inglês, “pois temos a mesma causa que nos move contra a injustiça ambiental, social, econômica e climática que a indústria do hidrocarboneto promove no planeta”.

Juliano lembra que nos últimos anos, as mais conceituadas comunidades acadêmicas e entidades de pesquisa do mundo já atestam os riscos e perigos do Fracking para a água e para a saúde humana. “Isto sem contar a intensificação das mudanças climáticas e a relação direta com a ocorrência de terremos”, completa Juliano.

 

 

 

inglaterra-4
Nanas de Lancashire são parceiras da COESUS e 350.org Brasil que desenvolvem no Brasil a campanha contra o Fracking. Foto: COESUS/350Brasil

 

 

Marcha contra o Fracking

 

A também ativista contra o Fracking, Louise Sommerville, está empenhada em fazer com que a marcha mostre ao governo inglês que não haverá trégua e que eles vão resistir. Por isso, a estratégia é dar grande visibilidade ao evento nas redes sociais.

12764399_10156465679395562_1298723350196259926_o
Louise Somerville Willians ao centro). Foto: FacebooK

 

Para acompanhar a marcha em tempo real e saber mais sobre o movimento inglês contra o Fracking, basta acessar a página do evento no Facebook e do Grupo Frack Free Somerset. É possível acompanhar pelo Twitter também @frackfreesom ou usando hastag #UnitedAgainstFracking .

A manifestação deste sábado em Manchester deve reunir autoridades e personalidades que se posicionam contra o Fracking como Andy Burnham MP, de Manchester; Bianca Jagger, Advogada internacional de Direitos Humanos e sociais; John Ashton, ex-representante especial para Mudanças Climáticas no Escritório de Relações Exteriores e Commonwealth do Reino Unido; Dr. David McCoy de Medact; Professor David Smythe, especialista em Geologia; além de representantes do Greenpeace Internacional, Amigos da Terra e União também estarão falando, assim como membros de comunidades que estão atualmente sob a ameaça de fracking.

Haverá também música do Coro de Voz Aberto, ex-DJ Hacienda, Dave Haslam, e Morgan Marshall, do Preston New Road Action Group, que executará sua versão para violino da música ‘Free Frack, Você ouve as pessoas cantarem?’. O evento será organizado por Jenny Ross.

 

 

 

 

 

 

Por Silvia Calciolari

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enquire here

Give us a call or fill in the form below and we'll contact you. We endeavor to answer all inquiries within 24 hours on business days.
[contact-form-7 id="5208"]