Em Cambé, projeto de Lei que proíbe FRACKING segue para sanção

 

 

Autor do PL acredita que em 30 dias a cidade do Norte do Paraná estará livre da ameaça do fraturamento hidráulico, técnica altamente poluente usada na exploração do gás de xisto

 

Integrante da Região Metropolitana de Londrina, Cambé está prestes a ser considerada cidade livre do Fracking. É que a Câmara de Vereadores aprovou na na semana passada projeto de Lei de autoria de Cecílio Araujo que proíbe o fraturamento hidráulico, tecnologia altamente poluente para extração de gás do xisto do subsolo.

Fracking é o método não convencional para extração a grandes profundidades o gás metano da rocha de xisto. Para fraturar a rocha e liberar o gás são usados milhões de litros de água, toneladas de areia e um coquetel com mais de 700 substâncias tóxicas, cancerígenas e muitas até radioativas. Nesse processo, parte do fluído permanece no subsolo e contamina os aquíferos. A outra parte retorna à superfície e é depositada em ‘piscinas’ a céu aberto, contaminando rios e córregos, polui o ar, tornando o solo infértil para a agricultura e pecuária e provoca câncer nas pessoas e animais.

 

15123050_199534893827435_7134063344305134930_o
“Estamos confiantes na sanção do PL, pois é desejo de todos proteger nossas reservas de água, nosso solo e a vida das pessoas”, afirmou o Vereador Cecílio Araujo. Foto: Assessoria de Imprensa/CMC

 

Junto com Maringá, Arapongas, Cornélio Procópio, e em breve Londrina, Cambé faz parte das cidades que estão aprovando legislação municipal proibindo o Fracking mesmo antes da Agência Nacional de Petróleo de Gás (ANP) leiloar o subsolo. No Paraná, foram vendidos em 2013 blocos para a exploração do gás de xisto que impactam diretamente 122 cidades.

Agora, a ANP faz testes para aquisição sísmica na região Norte e Norte Pioneiro do Paraná e Sul de Não Paulo, com precisão de inclusão no próximo leilão de mais 154 cidades. A presença dos caminhões vibradores na região assustou os moradores das áreas ainda não leiloadas, fazendo que várias lideranças políticas, religiosas e dos movimentos sociais se organizassem para impedir que os poços de Fracking sejam perfurados.

 

Acordo global

Além dos impactos ambientais, econômicos e sociais, o fraturamento hidráulico também está associado à ocorrência de terremotos. Não bastasse, o método contribui intensamente para o aquecimento global pela queima de vazamento do metano, gás de efeito estufa 86 vezes mais nocivo que o dióxido de carbono, caso permaneça na atmosfera num período de 20 anos.

 

workshp-fracking-strategy
Nicole Figueiredo de Oliveira (com o cartaz da campanha Não Fracking Brasil) participou de workshop sobre Fracking com ativistas de várias partes do mundo presentes na COP 22. Foto: 350Brasil/COESUS

 

Nicole Figueiredo de Oliveira, diretora da 350.org Brasil e América Latina e coordenadora nacional da COESUS, esteve em Marrakesh, no Marrocos, na Conferência do Clima das ONU, a COP 22, falando da campanha contra o Fracking no Brasil e América Latina e participando de ações e manifestações que alertam sobre os impactos das mudanças climáticas.

“Se queremos que o Acordo de Paris tenha alguma relevância, precisamos congelar todo e qualquer novo projeto de desenvolvimento envolvendo combustíveis fósseis, especialmente o Fracking, e garantir a transição para um mundo que seja movido por energias renováveis acessíveis a todos. As comunidades na linha de frente das mudanças climáticas têm lutado por isso há anos, com riscos cada vez maiores para as suas vidas e seus meios de subsistência. A única opção é os governos escolherem ficar do lado certo da história e colocarem em ação as reivindicações de milhões de pessoas em todo o mundo”.

Veja como foi a participação da 350.org Brasil e América Latina e COESUS na COP 22.

 

 

Por Silvia Calciolari

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enquire here

Give us a call or fill in the form below and we'll contact you. We endeavor to answer all inquiries within 24 hours on business days.
[contact-form-7 id="5208"]