Coalizão Não Fracking Brasil formaliza parceria com a Cáritas Brasileira

Nesta semana foi dado um passo importante para ampliar o alcance da campanha Não Fracking Brasil nos próximos meses e levar informação à população sobre os perigos e riscos do fraturamento hidráulico, tecnologia minerária utilizada para a exploração no subsolo de gás não convencional, o gás de xisto (shale gas).

reuniao_caritas2

Os coordenadores nacionais da COESUS – Coalizão Não Fracking Brasil e pela Sustentabilidade, Juliano Bueno de Araujo, e Nicole Figueiredo de Oliveira, diretora da 350.org Brasil e América Latina, se reuniram com representantes da Cáritas Brasileira para a construção de uma agenda de eventos para mobilização contra o fracking no país.

FRACKING utiliza milhões de litros de água, misturados à areia e um coquetel de mais de 600 produtos químicos, muitos deles cancerígenos e até radioativos, para fraturar a rocha de xisto e liberar o gás metano. Os resíduos do fracking contaminam as reservas de água da superfície e aquíferos, tornam o solo impróprio para a agricultura e pecuária, poluem o ar e causam câncer e outras doenças nas pessoas que vivem próximas aos poços.

Membros da Cáritas Paraná, Joseanair Hermes e Amauri Antonio Mosmamn fazem parte da rede nacional que está distribuída em 12 regionais. “Vemos no fracking uma ameaça real e urgente que precisa ser comunicada aos brasileiros. Nós da Cáritas vamos ajudar a impedir que isso aconteça no Brasil”, garantiu Amauri.

Respaldados pela Encíclica verde do Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum, eles entendem que o fracking representa uma séria ameaça à natureza, aos homens e mulheres e todos os outros seves vivos.

reuniao_caritas1

De acordo com o coordenador da COESUS, Juliano Bueno de Araujo, “a articulação e apoio da Igreja Católica e seus movimentos internos são fundamentais para impedir que a nossa segurança hídrica e alimentar seja comprometida com o fracking, que acaba com a vida e o planeta”.

Rede solidária

A Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e integra a Rede Cáritas Internacional, articulada numa rede solidária de mais de 15 mil agentes, a maioria voluntária, com ação por todo o país há mais de 60 anos.

A partir deste encontro, o objetivo é construir uma agenda de eventos para levar informação ao maior número de pessoas em todos os estados brasileiros e pressionar os governos municipais, estaduais e federal para que o Brasil fique longe do fracking. Com esta parceria, será possível multiplicar as ações, através da formação de agentes mobilizadores contra o fracking, e mostrar aos gestores e à indústria do hidrocarboneto que não queremos correr os riscos ambientais, econômicos e sociais que esta tecnologia provoca.

Para a diretora da 350.org Brasil, Nicole Figueiredo de Oliveira, “precisamos levar informação sobre o fracking, falar de mudanças climáticas, envolver a sociedade na luta contra os combustíveis fósseis e reivindicar investimentos em energias renováveis 100% limpas e seguras”.

Fotos: Silvia Calciolari/COESUS

Comments
  • Porto Alegre, 02 de março de 2016.

    Meu nome é Paulo Nührich, 64, ecologista, gostaria de receber boletins de vocês,
    solicitando para tanto meu cadastramento.
    Por favor, aonde posso conseguir o cartaz Não Fracking Brasil?
    Muito Obrigado,

    Paulo Nührich

    • Olá Paulo, tudo bem?
      Obrigado pelo apoio e pelo seu engajamento na campanha Não Fracking Brasil.
      Para receber nosso boletim, cadastre-se aqui .
      Sobre o cartaz, baixe aqui a arte, e fique à vontade para imprimir a quantidade que quiser. Aproveite e nos mande fotos do seu ativismo para divulgarmos em nossas redes.
      Um abraço,
      Equipe Não Tracking Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Enquire here

Give us a call or fill in the form below and we'll contact you. We endeavor to answer all inquiries within 24 hours on business days.
[contact-form-7 id="5208"]